sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Advogada madura

Quando a advogada completou 25 anos de casada, o marido, introspectivo, olhou para ela e disse:

- Querida, 25 anos atrás nós tínhamos um fusquinha, um apartamento caindo aos pedaços, dormíamos em um sofá-cama e víamos televisão em uma TV preto e branco de 14 polegadas. Mas, todas as noites, eu dormia com uma loira gostosa, de 25 anos.

Ele continuou:

- Hoje nós temos uma mansão, duas Mercedes, uma cama super King size e uma TV de plasma de 50 polegadas, mas eu estou dormindo com uma senhora de 50 anos. Me parece qeu você é a única que não está evoluindo!

A advogada, uma mulher muito sensata, disse então, sem sequer levantar os olhos do que estava fazendo:

- Sem problema. Saia de casa e ache uma loira de 25 anos de idade que queira ficar com você. E, SE isso acontecer, eu terei o maior prazer de fazer com que você volte a viver em um apartamento caindo aos pedaços, durma em um sofá-cama, volte a ter somente uma TV preto e branco de 14 polegadas e não dirija nada mais que um fusquinha.

O marido então pensou e respondeu:

- Uau! Essas mulheres mais maduras não são demais? É incrível como elas conseguem resolver rapidinho a nossa crise de meia-idade!

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Saída

Durante o julgamento, o juiz bate aquele martelinho e adverte:

- Se alguém fizer ruídos desnecessários ou perturbar a ordem, será colocado imediatamente na rua!

- Viva o juiz! Viva o juiiiiiiiiiiz! - grita o réu.

Antes da sentença

O juiz se dirige ao réu e diz:

- Antes que eu leia a sua sentença, o senhor tem algo mais a oferecer para este tribunal?

- Infelizmente não, meritíssimo. Todo o dinheiro que eu tinha já foi para o meu advogado.

Mulher de palavra

- Qual é a sua idade? - pergunta o juiz à velhinha em sua trigésima audiência.

- Tenho 65 anos!! - respondeu ela.

- Ué, já faz mais de 20 anos que a senhora declara que tem 65 anos...

- É verdade, meritíssimo! Como pode ver, não sou dessas pessoas que dizem uma coisa hoje e outra amanhã...

Falar dormindo

Um advogado está cuidando do divórcio de Vanessa, uma tremenda gata, e acaba apaixonando-se por ela. Ele não consegue tirá-la da cabeça. Uma noite, dormindo, musmurra:

- Eu te amo, Vanessa, e quero casar com você tão logo eu consiga o divórcio.

Quando acorda, percebe em cima dele os olhos furiosos da esposa, e começa a gritar:

- Protesto, meritíssimo! Eu exijo que o amante da senhora Vanessa seja retirado do tribunal!

Preso em flagrante

- Muito bonito, seu ladrão. Foi pego em flagrante assaltando uma joalheria! Bom, cadê seu advogado?

E o ladrão:

-Êpa! O que eu roubei é meu, não quero sociedade com ninguém!

Presente

No tribunal, o juíz pergunta ao réu:

- Por que o senhor diz que a sua mulher teve morte acidental, alegando que ela morreu de sentar?

E o réu:
- Eu perguntei a ela o que gostaria de ganhar como presente, em seu aniversário. Então ela disse: "Amor, eu tenho: liquidificador elétrico, máquina elétrica de fazer pão, torradeira elétrica... Nós temos muitos aparelhos, mas não temos lugar para sentar..."

- Sim, mas e daí? - pergunta o juíz.

- Daí, comprei para ela uma cadeira elétrica...

Adágio popular

O sujeito estava sendo interrogado no tribunal:

- Quer dizer que depois de sair da casa da vítima levando mais de 50 mil dólares, o senhor ainda voltou para roubar as jóias e as obras de arte da família. Isso é verdade?

- É sim... É que me lembrei que só o dinheiro não traz felicidade!!

Perguntou demais

O promotor:

- E a que distância o senhor se encontrava da cena do crime?

A tetemunha:

- A 19,57 metros.

- E como pode saber isso com tanta precisão?

- Eu voltei ao local e medi, porque tinha certeza de que algum idiota ia fazer esta pergunta.

A diferença entre o justo e o correto

Dois advogados se encontram no estacionamento de um MOTEL e verificam que um está com a mulher do outro. Após alguns instantes sem saberem o que falar, um diz ao outro, em tom solene e respeitoso:

- Caro colega, creio que o correto seria que a minha mulher venha comigo, no meu carro, e a sua mulher volte com Vossa Senhoria, no seu automóvel.

Ao que o outro retruca:

- Concordo, caro colega, que isso seria o "correto", mas não seria "justo", levando em consideração que vocês estão saindo e nós estamos chegando...

Vítima malvada

Um acusado de homicídio depõe no tribunal:

- Eu não o matei, senhor doutor juiz. Eu só dei uma pequena batidinha na cabeça. Mas o malandro era tão mau, tão vil, que morreu só para me incriminar.

Divórcio

No Tribunal, o Juiz entrevista o casal que quer se divorciar.

- Por que é que o senhor quer o divórcio?

- Sua Excelência, a minha mulher é preguiçosa e péssima dona de casa. E além do mais, estou farto de chegar em casa e ver a nossa cama suja e cheia de vermes.

- Isso não me parece ser motivo suficiente para o divórcio! - exclama o Juiz e virando-se para a mulher:

- E a senhora? O que tem a senhora a dizer?

- Sr. Juiz, o meu marido é um ordinário! O senhor não ouviu como ele chamou os meus amigos?

O inocente

No tribunal o juiz pergunta para o acusado:

- É verdade que você deu um soco neste rapaz?

- De maneira alguma, senhor juiz. Eu sou inocente.

- Inocente nada! - gritou a vítima - Esse cara é um mentiroso!

E o acusado:

- Cala a boca, magrelo! Quer apanhar de novo?

Advogados e suas petições

Fulano de tal, falecido em 08 de maio de 2003, conforme certidão de óbito em anexo, doravante denominado reclamante, por seu advogado signatário, vem perante Vossa Excelência ajuizar ação trabalhista..." (De uma petição inicial na Vara do Trabalho em Varginha-MG).

"O devedor pode ser localizado na casa nº 242 da rua que fica aos fundos do cemitério, não precisando o oficial de Justiça alegar medo, como pretexto para não realizar a diligência, porque se trata de rua despovoada de almas do outro mundo". (De uma petição, na comarca de São Jerônimo)

"O contestante nega ser o pai da criança, pois não chegou a mãe do investigante. Mesmo tendo sido uma noite de orgias, com vários participantes, o investigado limitou-se a uma única cópula, com outra pessoa da roda, após o que ficou com o tiche murcho". (De uma contestação em ação de investigação de paternidade, numa Vara de Família em Porto >Alegre)

"A empresa é responsável, em casos de assaltos dentro de seus coletivos, pois deveriam ter câmeras acopladas a satélites para a segurança de passageiros." (De um voto vencido, em acórdão do TJRJ).

"Edital é uma forma de fazer uma pessoa saber o que ela não sabe, só que muitas vezes, porque não lê o jornal, ela não vai mesmo ficar sabendo" (Resposta em uma prova de Processo Civil, em Faculdade de Direito da Grande Porto Alegre)

"O réu jamais se furtou ao recebimento da citação. Ocorre que reside em um local onde tem várias casas com o mesmo número, uma espécie de apartamento deitado". (De uma contestação, em processo na comarca de Pelotas, com o réu tentando explicar que não se escondera do oficial de Justiça).

"Bens móveis são aqueles que são fabricados nas marcenarias. Já os bens imóveis são aqueles que não se movimentam, como um edifício, e também, por exemplo, um veículo que por estar sucateado não tem como ser removido". (De um universitário, ao fazer a diferenciação entre bens móveis e bens imóveis, numa prova de Direito Civil).

"A parte autora diz que no contrato de compra e venda estão presentes o sujeito e o objeto, mas não aponta onde estará o predicado". (De uma contestação em ação revisional)

"Ordem de vocação hereditária é quando o filho segue a mesma profissão do pai, ou seja, filho de peixe, peixinho é" (Candidato,em Exame da Ordem).

"O de cujus deixou uma decuja e 4 decujinhos..."· (De uma petição de inventário em Sorocaba, SP: )

"O pedestre não tinha idéia para onde ir, então eu o atropelei" (Depoimento numa Delegacia: )

"Deixei de fazer a citação tendo em vista que o réu está em lua-de-mel e me respondeu por telefone que nos próximos dias não está nem aí..." (De uma certidão de oficial de Justiça: )

"Penhorei uma mesa de comer velha de quatro pés"... (Certidão lançada por um oficial de Justiça, em Passo Fundo, após efetuar uma penhora)

"O mutuário foi para São Paulo melhorar de vida. Quando voltar, vai liquidar com o Banco" Informação de oficial de Justiça, não tendo encontrado o réu:

"Chegando na fazenda do Sr Pedro Jacaré e em não encontrando o réptil..." Início de relatório de perito-avaliador:

"Os anexos seguem em separado." De um termo de encerramento de laudo judicial, em processo que tramitou perante Vara Cível do foro João Mendes - >SP

E PRA FECHAR COM CHAVE DE OURO.... "... um crucifixo, em madeira, estilo colonial, marca INRI - sem número de série..." Descrição da penhora feita por um oficial de Justiça de Porto Alegre.

Vocabulário Jurídico do Direito Moderno

Uma tendência moderna do Direito é o abandono dos termos rebuscados e pomposos, optando o legislador pela utilização de uma linguagem mais simples e mais próxima do povo. Leis como o Código de Defesa do Consumidor inovam pelo seu teor extremamente didático e de fácil alcance por todas as camadas sociais. Pensando nisso, foi elaborado o Vocabulário Jurídico do Direito Moderno, do qual temos uma pequena amostra a seguir.

Vocabulário do Direito Moderno:

1- Princípio da iniciativa das partes - 'faz a sua, que eu faço a minha'.
2- Princípio da insignificância - 'grande merda isso'.
3- Princípio da fungibilidade - 'só tem tu, vai tu mesmo' (parte da
doutrina e da jurisprudência entende como sendo 'quem não tem cão caça com gato').
4- Sucumbência - 'a casa caiu !!!'
5- Legítima defesa - 'tomou, levou'.
6- Legítima defesa de terceiro - 'deu no mano, leva na oreia'.
7- Legítima defesa putativa - 'foi mal'.
8- Oposição - 'sai batido que o barato é meu'.
9- Nomeação à autoria - 'vou cagüetar todo mundo'.
10- Chamamento ao processo - 'o maluco ali, também deve'.
11- Assistência - 'então brother, é nóis.'
12- Direito de apelar em liberdade - 'fui!' (parte da doutrina entende
como'só se for agora').
13- Princípio do contraditório - 'agora é eu'.
14- Revelia, preclusão, perempção, prescrição e decadência - 'camarão que dorme, a onda leva'.
15- Honorários advocatícios - 'EMA EMA EMA: cada um com os seu pobrema'.
16- Co-autoria, e litisconsórcio passivo -'passarinho que acompanha
morcego dá de cara com muro'
17- Reconvenção - 'tá louco, mermão. A culpa é sua'.
18- Comoriência - 'um pipoco pra dois' ou 'dois coelhos com uma paulada só'.
19 - Preparo - 'então...., deixa uma merrequinha aí.'
20- Deserção - 'deixa quieto'.
22- Recurso adesivo - 'vou no vácuo'.
23- Sigilo profissional - 'na miúda, só entre a gente'.
24- Estelionato - 'malandro é malandro, e mané é mané'.
25- Falso testemunho - 'fala sério...'.
26- Reincidência - 'pô mermão, de novo?'.
27- Investigação de paternidade - 'toma que o filho é teu'.
28- Execução de alimentos - 'quem não chora não mama'.
29- Res nullius - 'achado não é roubado'.
30- De cujus - 'presunto'.
31- Despejo coercitivo - 'sai batido'.
32- Usucapião - 'tá dominado, tá tudo dominado'.
33- Embriaguez voluntária - 'não sabe beber, bebe leite'.
34- Litigância de má-fé - 'o mal do urubu é pensar que o boi tá morto'.

Absolvição

Num julgamento o juiz pergunta ao réu:

- Como o senhor matou a sua esposa?

- A chifradas, meretíssimo.

- Absolvido, legítima defesa - sentencia o juiz.

A laranja e o juridiquês

Um professor perguntou a um dos seus alunos do curso de Direito:

- Se você quiser dar uma laranja a uma pessoa chamada Epaminondas, o que deverá dizer?

O estudante respondeu:

- Aqui está, Epaminondas, uma laranja para você.

O professor gritou, furioso:

- Não! Não! Pense como um Profissional do Direito!

O estudante respondeu:

- Ok, então eu diria: Eu, por meio desta dou e concedo a você, Epaminondas de tal, CPF e RG nºs., e somente a você, a propriedade plena e exclusiva, inclusive benefícios futuros, direitos, reivindicações e outras vindicações, títulos, obrigações e vantagens no que concerne à fruta denominada laranja em questão, juntamente com sua casca, sumo, polpa e sementes transferindo-lhe todos os direitos e vantagens necessários para espremer, morder, cortar, congelar, triturar, descascar com a utilização de quaisquer objetos e de outra forma comer, tomar ou de qualquer forma ingerir a referida laranja, ou cedê-la com ou sem casca, sumo, polpa ou sementes, e qualquer decisão contrária, passada ou futura, em qualquer petição, ou petições, ou em instrumentos de qualquer natureza ou tipo, fica assim sem nenhum efeito no mundo cítrico e jurídico, valendo este ato entre as partes, seus herdeiros e sucessores, em caráter irrevogável e irretratável, declarando que o aceita em todos os seus termos e conhece perfeitamente o sabor da laranja, não se aplicando ao caso o disposto no Código do Consumidor.

E o professor então comenta:

- Melhorou bastante, mas não seja tão sucinto.

Sabe com quem está falando?

Dia de prova de Direito Penal na faculdade, 100 alunos na sala, professor chato, impaciente e louco pra ir embora.

- Dez em ponto a prova termina, e quem não entregar até esta hora não entrega mais! - diz o professor.

Às 10:10, um aluno corre com a prova na mão até a mesa do professor que arrumava as coisas para ir embora.

- Eu avisei que não aceitaria provas fora do horário. Esqueça!!

O aluno com ar de autoritarismo perguntou:

- Você sabe com quem está falando?

A resposta do professor tinha um certo sarcasmo.

- Não, não faço a menor idéia.

Empinando mais o nariz, tornou a repetir:

- Tem certeza disso?

- Absolutíssima!!!

O aluno levantou a imensa pilha de provas, enfiou a dele no meio, deu uma embaralhadinha e falou:

- Então descobre...

A rã da sorte

Decidi matar um dia de serviço na empresa e fui jogar golfe. Quando estava escolhendo o taco para o segundo buraco, notei que havia uma rã perto dele.

A rã coaxou:

- Croc-croc, Ferro 9.

Achei graça e resolvi provar que a rã estava errada. Peguei o taco sugerido e bati na bola. Qual não foi a minha surpresa ao ver que a bola parou a um palmo do buraco!

Eu exclamei para o batráquio:

- Uau, fantástico! Será que você é uma rã da sorte?

A rã respondeu:

- Croc-croc, Rã da Sorte!

Resolvi levá-la comigo até o próximo buraco.

- O que você acha, rã? - perguntei .

- Croc-croc, Madeira 3! - disse ela.

Peguei o taco 3 e bati. Bum! Direto no buraco!

Fiquei espantado, sem fala.

No final do dia, tinha feito a maior pontuação em golfe de toda a minha vida. Aí perguntei à rã:

- Legal. E agora?

Ela respondeu:

- Croc-croc, Las Vegas!

Então fomos para Las Vegas, e a rã sugeriu um novo jogo de roleta no elegante cassino do Caesar"s Palace. Lá chegando, perguntei o que deveria apostar.

- Croc-croc, 10 mil dólares, preto 21 três vezes seguidas.

Aquela aposta era alucinada , mas não hesitei.. . pus todas as minhas fichas. Deu na cabeça. Ganhei uma fortuna de milhões de dólares. Peguei toda aquela grana e fui para a recepção do hotel, onde exigi a suíte imperial. Tirei a rã do bolso, coloquei-a sobre os lençóis de cetim e disse:

- Rãzinha, não sei como lhe pagar tantos favores. Você me fez ganhar tanto dinheiro que lhe serei grato para sempre.

A rã replicou:

- Croc-croc, beije-me. Mas tem que ser na boca.

A princípio tive nojo, mas depois pensei em tudo o que ela tinha feito por mim, vi que merecia qualquer sacrifício. Como meu beijo demorou vários minutos, ela inacreditavelmente foi se transformando numa linda ninfeta de 16 anos, completamente nua e, sentada sobre mim, foi me empurrando bem devargarzInho para a banheira de espuma... Juro por Deus, Meritíssimo, que foi assim que esta menina foi parar no meu quarto!

O mineirinho atropelado

Seu Zé, mineirinho, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal.

No tribunal, o advogado do réu começou a inquirir seu Zé:

- E seu Zé responde:

- Bem, vou lhe contar o que aconteceu.

- Eu tinha acabado de colocar minha mula favorita na caminhonete…

- Eu não pedi detalhes! - interrompeu o advogado.

- Só responda à pergunta: O Senhor não disse na cena do acidente: “Estou ótimo“?

- Bem, eu coloquei a mula na caminhonete e estava descendo a rodovia…

O advogado interrompe novamente e diz:

- Meritíssimo, estou tentando estabelecer os fatos aqui. Na cena do acidente este homem disse ao patrulheiro rodoviário que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu cliente, e isso é uma fraude. Por favor, poderia dizer a ele que simplesmente responda à pergunta.

Mas, a essa altura, o Juiz estava muito interessado na resposta de seu Zé e disse ao advogado:

- Eu gostaria de ouvir o que ele tem a dizer.

Seu Zé agradeceu ao Juiz e prosseguiu:

- Como eu estava dizendo, coloquei a mula na caminhonete e estava descendo a
rodovia quando uma pick-up atravessou o sinal vermelho e bateu na minha caminhonete bem na lateral. Eu fui lançado fora do carro para um lado da rodovia e a mula foi lançada pro outro lado. Eu estava muito ferido e não podia me mover. De qualquer forma, eu podia ouvir a mula zurrando e grunhindo e, pelo barulho, eu pude perceber que o estado dela era muito ruim. Logo após o acidente, o patrulheiro rodoviário chegou ao local. Ele ouviu a mula gritando e zurrando e foi até onde ela estava. Depois de dar uma olhada nela, ele pegou a arma e atirou 3 vezes bem entre os olhos do animal. Então, o policial atravessou a estrada com a arma na mão,
olhou para mim e disse:

- “Sua mula estava muito mal e eu tive que atirar nela. Como o senhor está se sentindo?”

- O que o Sr. falaria, Meritíssimo??

A certeza

Marido e mulher passeiam pela floresta quando o marido, subitamente, cai no chão com os olhos revirados. Não parece estar respirando. A esposa pega o celular, liga para o advogado e diz: "Meu marido morreu! O que eu faço?" Com voz pausada, o advogado explica: "Mantenha a calma. A primeira coisa a fazer é ter certeza de que ele está morto". Vem um silêncio. Logo depois se ouve um tiro. A voz da esposa volta à linha. Ela diz: "Ok. E agora?"

A ofendida

Uma testemunha entra no tribunal com o seu bebê. O advogado diz: "Esse é o bebê mais feio que eu já vi na vida. Ugh!" A mulher vai até o juiz e reclama, irritada: "O advogado acaba de me insultar!" Solidário, o juiz determina: "Vá até lá e fale para ele vir aqui imediatamente. E pode deixar que, enquanto isso, eu cuido de seu macaquinho".

Golfe

Um advogado jogava golfe com seu amigo. Quando se preparava para uma tacada, observou um longo cortejo funerário passando na rua próxima ao campo de golfe. Parou no meio do molejo de corpo, empertigou-se, tirou o boné, fechou os olhos e recitou uma prece. Seu amigo disse: "Uau. Essa foi a coisa mais comovente que eu já vi em toda a minha vida. Você é realmente um cara sensível". Ao que o advogado respondeu: "É isso aí. Afinal, nós estávamos casados havia 35 anos".

Briga no bar

Dois advogados numa mesa de bar iniciam uma discussão. "Dormi com a sua mãe!", grita um deles. As atenções no bar se voltam para o advogado ofendido, que não reage. "Dormi com a sua mãe!", repete o primeiro. O outro finalmente responde: "Vá para casa, papai, você já está bêbado!"

Única testemunha

Um famoso advogado é acusado de matar a mulher e resolve fazer sua própria defesa. O juiz pergunta:

- Conte-me a sua versão dos fatos.

- Pois então, excelentíssimo, foi assim: Estava eu na cozinha com a faca de cortar presunto. Nesse momento entrou a minha mulher que tropeça e cai sobre a faca, espetando-a no peito.

- Sim - diz o juiz - Continue...

- E ela caiu novamente, do mesmo jeito, sete vezes!

Calúnia

No Tribunal, a vítima aponta para o acusado.

- Foi ele. Eu seria capaz de reconhecer essa cara até no inferno!

- Isso é uma calúnia! Como você pode me reconhecer se eu estava usando uma máscara?

A velhinha no tribunal

Dia 8 de abril, em um tribunal de São Paulo, uma velhinha começava a responder às perguntas:

— Qual o seu nome?

— Camila Vando.

— Idade?

— Tenho 67 anos.

— Dona Camila, onde a senhora estava há uma semana atrás? E diga-nos o que aconteceu.

— Eu estava sentada no banco de uma praça, dando comida aos pombos quando surgiu um jovem e se sentou ao meu lado.

— Você o conhecia?

— Não... Nunca vi mais gordo.

— O que ele fez?

— Ele começou a conversar comigo e logo acariciou a minha coxa.

— A senhora o deteve?

— Não.

— Por que não?

— Foi agradável... Ninguém nunca mais havia feito isso depois que o meu marido, que Deus o tenha, morreu.

— E depois? O que aconteceu?

— O levei para minha casa, o convidei para fazermos tricô, tomamos uns drinks, e então, ele começou a acariciar meus seios.

— A senhora tentou evitar?

— Não.

— Por que não?

— Porque me fez sentir excitada... Não me sentia assim há anos!

— O que aconteceu depois?

— Eu comecei a abrir as pernas suavemente, e disse: "Me possua!"

— Ele a possuiu?

— Não... ele gritou: Primeiro de Abril! Foi aí que eu abri a gaveta, puxei o revólver do falecido e dei o tiro nele!


Procurar eu procurei...

No tribunal, o juiz se dirige ao réu com palavras duras:

- E se não fosse só isso, o senhor ainda escolheu como cúmplice para o seu ato criminoso, um bandido da pior laia!

- Eu sei disso, meritíssimo. O problema é que eu não achei ninguém honesto pra me ajudar...

O depoimento do pedreiro


Um operário da construção civil recebeu uma intimação para depôr em um tribunal como testemunha em um caso de divórcio. Chegando lá, o juíz indagou.

- Diga o que o fazia no dia dois de dezembro e o que viu.

- Senhor doutor juíz - começou o homem - eu estava trabalhando na construção de um edifício na Rua das Flores. Então vi, à porta do prédio em frente, uma mulher jovem despedindo-se de um homem com um beijo e um abraço. Pouco depois o homem saiu com um carro.

- Consegue identificar essas pessoas aqui na sala? - perguntou o juíz.

- Sim - respondeu o homem - São os dois que estão sentados ali na primeira fila.

- Continue a contar o que viu - pediu o juíz.

- Pouco depois do homem ter saído, vi outro homem, mais jovem, tocar a campaínha do prédio - continuou o operário - E ele entrou no apartamento em que a mulher estava sozinha. Passado alguns minutos vi ele conversando com a mulher da 1ª fila, através da janela da sala. Pouco depois já se abraçavam e beijavam no sofá.

- E depois? - perguntou o juíz, começando a ficar interessado no depoimento do operário.

- Voltei a vê-los, mas desta vez através da janela do que penso ser o quarto do apartamento. Eles esqueceram de fechar as cortinas do quarto e vi perfeitamente que já estavam nús.

- E que mais viu você? - voltou a perguntar o juíz, desta vez já muito interessado no relato.

- Ah, não vi mais nada porque o andaime em que eu estava acabou caindo por causa do peso dos 30 homens que estavam nele.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Cafezinho e Getulinho

Clique na imagem para vê-la em tamanho real.

Fonte: Blog do PC.

Advogado revoltado: Dr. Manoel da Silveira

Um advogado de 78 anos xinga os juízes da Varas do Trabalho de Marília-SP. Em uma petição!

Clique aqui para baixar o arquivo PDF.

Fonte: E-mail do Algomiro.

Pau no Nome

Clique na imagem para visualizá-la em tamanho real.

Fonte: E-mail da Lorena.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

A professora da 6ª série

A professora da 6ª série perguntou à sua turma:

- Qual é a parte do corpo humano que aumenta quase dez vezes seu tamanho quando é estimulada?

Ninguém respondeu, até que Natasha levantou furiosa e disse:

- Você não deveria fazer uma pergunta dessas para crianças da 6ª série! Pois eu vou contar para meus pais e eles vão falar com o diretor e ele vai demitir você com base no Estatuto da Criança e do Adolescente! E ainda vai chamar o Conselho Tutelar pra te prender, viu?

Para o espanto da Natasha, a professora não apenas a ignorou como fez a pergunta novamente:

- Qual é a parte do corpo que aumenta em dez vezes seu tamanho quando é estimulada? Alguém sabe?

Finalmente, Rodrigo levantou-se, olhou em redor, e disse:

- A parte do corpo que aumenta dez vezes seu tamanho quando é estimulada é a pupila.

- Muito bem, Rodrigo. - disse a professora. Então, voltou-se para a Natasha e continuou:

- E quanto a você, "mocinha", tenho três coisas para lhe dizer:
  • A primeira é que você tem uma mente muito suja para sua idade;
  • A segunda é que você não leu a sua lição de casa "Os sentidos";
  • E a terceira é... DEZ VEZES? kkkkkkkkkkk... um dia você vai ficar muito, mas muuuuitooooooo decepcionada!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

A loira na OAB

A loira se formou advogada (sabe Deus como!!!), mas estava com uma porção de dúvidas, então resolveu formular um questionário para a OAB.... (tadinha):

  1. Quem é canhoto pode prestar provas para Direito?
  2. Levar a secretária eletrônica para a cama é assédio sexual?
  3. Dizer que gato preto dá azar é preconceito racial?
  4. Com a nova Lei Ambiental, afogar o ganso passou a ser crime?
  5. Pessoas de má fé são aquelas que não acreditam em Deus?
  6. Qual a capital do estado civil?
  7. Quantos quilos por dia emagrece um casal que optou pelo regime parcial?
  8. A gravidez da prostituta, no exercício de suas funções, caracteriza acidente de trabalho?
  9. Seria patrocínio o assassinato de um patrão?
  10. Cabe relaxamento de prisão nos casos de prisão de ventre?
  11. Podemos dizer que a vida processual é cheia de autos e baixos?
  12. Se um motel funciona somente das 8 horas às 18 horas, podemos dizer que ali só ocorrem transações comerciais?
  13. Será que a câmara dos deputados possui flash automático?
  14. Para que ocorra um tiro à queima roupa é preciso que a vítima esteja vestida?
  15. Quando uma prostituta usa uma camisinha durante o ato sexual podemos dizer que ocorreu uma legítima defesa putativa?
  16. O infanticídio ocorre quando alguém dá para uma criança uma Fanta envenenada?
  17. O Superior Tribunal de Justiça tem esse nome porque fica no último andar do edifício?
  18. Analogia é a ciência que estuda a vida das Anas?
  19. Aplicação das normas jurídicas no espaço ocorre quando há julgamento na Lua?
  20. Bens móveis são os fabricados em marcenarias?
  21. O “arroz com feijão” pode ser considerado uma receita pública?
  22. Direito penal é aquele que trata das relações entre aves?
  23. Signatários são as pessoas que inventaram o horóscopo?
  24. Para que ocorra uma prisão de ventre é necessário haver flagrante?
  25. A marcha processual tem câmbio manual ou automático?
  26. Provocar o Judiciário é xingar o juiz?
  27. Contrato bilateral é o feito entre o Cafu e o Roberto Carlos?
  28. Queimaduras de terceiro grau são aquelas que ocorrem somente no curso universitário?
  29. Testamento cerrado é aquele em que os filhos herdam dos pais fazendas no interior de Goiás?
  30. Leis concretas são aquelas elaboradas por pedreiros?
  31. Qual a influência da macumba no despacho saneador?
  32. O filho do bispo Edir Macedo é um herdeiro universal?

domingo, 10 de agosto de 2008

Relações jurídicas

Clique na imagem para vê-la em tamanho real.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Trabalho ou Prazer?

O presidente de uma grande empresa sentado em sua enorme sala sem absolutamente nada para fazer começa a pensar sobre o que é trabalho e o que é lazer em seu dia-a-dia.

Após uma enorme lista de diversões ele chegou na hora em que transa com sua esposa, com a qual já está casado há 15 anos. Sem conseguir concluir ao certo se transar com sua esposa é trabalho ou prazer ele chama o vice-presidente em sua sala.

Um pouco menos desocupado, o vice pára de ler as reportagens sobre a empresa que haviam sido publicadas no jornal e vai até a sala do Presidente que lhe pergunta:

- Transar com minha esposa é trabalho ou prazer?

O vice pensa alguns segundos e incerto da resposta pede duas horas para responder. Volta para sua sala, chama o diretor geral da empresa e faz a mesma pergunta:

- Quando o presidente dorme com a mulher dele é trabalho ou prazer? - dando ao diretor geral o prazo de uma hora para responder.

Imediatamente o diretor geral, mesmo sem nada pra fazer, delega a função para ao diretor jurídico que passa a pergunta para o advogado sênior e assim vai até chegar no babaca do advogado júnior que se formou há seis meses mas esqueceu que foi estagiário. Assim como o resto da empresa o advogado Jr. fica na dúvida e vai até a mesa de seu estagiário:

- Você tem cinco minutos pra descobrir se quando o presidente transa com a mulher dele é trabalho ou prazer!

O estagiário então, sem parar de digitar com a mão direita e separar uma pilha de documentos com a mão esquerda, olha para o advogado Jr. Por cima das milhares de pastas que estão em sua mesa e responde, na lata:

- É prazer!

Espantado com a rapidez e confiança da resposta do estagiário, o advogado Jr. pergunta:

- Mas como você tem tanta segurança em sua resposta?

Ainda sem parar de trabalhar o estagiário responde:

- Porque se fosse trabalho era eu quem ia fazer!!!

Estagiário só faz cagada!

Porque demiti o meu estagiário

Era meu aniversário de 37 anos, meu humor não estava lá essas coisas. Naquela manhã, ao acordar dirigi-me à copa para tomar café na expectativa de que meu marido dissesse: "Feliz aniversário, querida".

Mas ele não disse nem bom dia... Aí pensei: "Esse é o homem que eu mereço!" Continuei a imaginar: "As crianças certamente lembrarão". Quando elas chegaram para o café não disseram nem uma palavra.

Saí bastante desanimada, mas me senti um pouco melhor quando entrei no Fórum e meu estagiário disse: "Bom dia Dra, Feliz Aniversário! " Finalmente alguém havia lembrado. Trabalhei até o meio dia, quando o estagiário entrou na minha sala dizendo:

- Sabe Dra. Promotora... Está um dia lindo lá fora, e já que é o dia do seu aniversário, podemos almoçar juntos, só a senhora e eu.

Fomos a um lugar bastante reservado. Nos divertimos muito, e no caminho de volta ele sugeriu:

- Dra. com esse dia tão lindo, acho que não devemos voltar ao Fórum. Vamos até o meu apartamento, e lá tomaremos um drinque.

Fomos então para o apartamento dele, e enquanto eu saboreava um Martini ele disse:

- Se não se importa eu vou até o meu quarto vestir uma roupa mais confortável.

- Tudo bem, respondi. Fique à vontade.

Decorridos mais ou menos cinco minutos, ele saiu do quarto carregando um bolo enorme, seguido de meu marido, meus filhos, amigas e todo o pessoal do Fórum... Todos cantando "Parabéns pra você". E lá estava eu, nua, sem sutiã, sem calcinha, sentada no sofá da sala...

É por isso que eu digo: ESTAGIÁRIO SÓ FAZ CAGADA...

Pensamento rápido

Um belo dia, um estagiário recebeu um telegrama urgente de seu gerente, no qual somente estava escrito PORRA. No dia seguinte, o pobre capacho apressou-se em responder por telegrama FODASE. Retornando ao escritório central, foi imediatamente chamado pelo gerente, que disse:

- Você não tinha o direito de me responder daquele jeito! Não sabes que estamos em contenção de despesas? O meu telegrama era simplificado e o significado de PORRA é "Por Obséquio Remeter o Relatório Atrasado"?

O estagiário argumentou:

- Sei de tudo isso e foi exatamente dentro desse espírito que lhe respondi FODASE, que significa "Foi Ontem Despachado, Amanhã Será Entregue."

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Criminal Lawyers Award Contest

Esta é mais uma lenda urbana jurídica que circula pelos emails e blogs da vida como sendo verídica. Apesar de mentirosa, como denunciam os sites Snopes.com e BreakTheChain.org, não deixa de ser uma fábula divertida. Segue o texto na íntegra.


ADVOGADOS X ADVOGADOS

História real e que ganhou o primeiro lugar no Criminal Lawyers Award Contest.

Um advogado de Charlotte, NC, comprou uma caixa de charutos muito raros e muito caros.
Tão raros e caros que os colocou no seguro, contra fogo, entre outras coisas.

Depois de um mês, tendo fumado todos eles e ainda sem ter terminado de pagar o seguro, o advogado entrou com um registro de sinistro contra acompanhia de seguros.

Nesse registro, o advogado alegou que os charutos haviam sido perdidos em uma série de "pequenos incêndios".

A companhia de seguros recusou-se a pagar, citando o motivo óbvio: que o homem havia consumido seus charutos da maneira usual.

O advogado processou a companhia...

E GANHOU !!!

Ao proferir a sentença, o juiz concordou com a companhia de seguros que a ação era frívola.

Apesar disso, o juiz alegou que o advogado "tinha posse de uma apólice da companhia na qual ela garantia que os charutos eram seguráveis e, também, que eles estavam segurados contra fogo, sem definir o que seria fogo aceitável ou inaceitável" e que, portanto, ela estava obrigada a pagar o seguro.

Em vez de entrar no longo e custoso processo de apelação, a companhia aceitou a sentença e pagou US$ 15.000,00 ao advogado, pela perda de seus charutos raros nos incêndios.

AGORA A MELHOR PARTE:

Depois que o advogado embolsou o cheque, a companhia de seguros o denunciou, e fez com que ele fosse preso, por 24 incêndios criminosos !!

Usando seu próprio registro de sinistro e seu testemunho do caso anterior contra ele, o advogado foi condenado por incendiar intencionalmente propriedade segurada e foi sentenciado a 24 meses de prisão, além de uma multa de US$ 24.000,00.

MORAL DA HISTÓRIA

Cuidado com o que você faz!
A outra parte também pode ter um advogado: melhor e mais esperto!

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Definições

Custas processuais - é aquilo que o advogado cobra do cliente além do que foi combinado.

Presunção de inocência - um homem é inocente até provar que não tem dinheiro.

Realidade - o que não está nos autos não está neste mundo.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Reividicação salarial

O Salário do Pênis

Eu, Pênis, solicito aumento de salário pelas seguintes razões:
  1. Faço esforço físico no cumprimento de minhas funções;
  2. Trabalho em grandes profundidades;
  3. Mergulho de cabeça em tudo que faço;
  4. Não descanso nos fins de semana ou feriados nacionais;
  5. Trabalho em ambiente extremamente úmido;
  6. Não recebo horas extras;
  7. Trabalho em ambiente sem iluminação e sem ventilações adequadas;
  8. Trabalho sob altas temperaturas, sem climatização;
  9. Meu trabalho me expõe as doenças contagiosas.
Segue a resposta da Diretoria Feminina.

Sr. Pênis, após a revisão dos seus pedidos e considerando seus argumentos, a Diretoria REJEITOU o seu pedido baseando-se nos seguintes fatos:
  1. Você não trabalha 8 horas ininterruptamente;
  2. Você dorme durante o expediente após curtos períodos de trabalho em visível demonstração de 'corpo mole';
  3. Você não segue sempre as ordens da gerência e costumar visitar outras repartições;
  4. Não tem iniciativa. Precisa ser estimulado e pressionado para começara trabalhar;
  5. Você deixa seu ambiente de trabalho bagunçado ao final do turno;
  6. Nem sempre você observa as normas de segurança de trabalho e abre mão de seu EPI - Equipamento de Proteção Individual. Ou seja, não veste a correta roupa protetora;
  7. Você se aposentará muito antes dos 65 anos;
  8. Você é incapaz de trabalhar dois turnos dobrados;
  9. Ás vezes você abandona sua posição de trabalho antes de completar a tarefa: ou passa mal e vomita ou simplesmente desmaia.
  10. E se tudo isso não bastasse, temos observado que você entra e sai do seu local de trabalho carregando um saco de aparência suspeita.
Sem mais. Atenciosamente,

A Diretoria Feminina.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Muita injustiça

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Assumindo o lugar

Já passava da meia-noite quando um promotor de uma pequena cidade americana ligou para a residência do governador, insistindo em falar com ele de todas as maneiras, em uma urgência nunca antes vista. Demorou até que um assistente mais "influenciável" fosse acordar o governador.

- Que é que há?, rugiu o governador ao pegar o telefone.

- O juiz Gardner acabou de morrer, disse o promotor, posso ficar no lugar dele?

- Bem - disse o político - se o homem da funerária não reclamar, por mim tudo bem!

Compatibilidade de gênios

Na sala de audiências, o Juiz, depois de esgotar todas as tentativas de conciliação, passa a palavra à Promotora de Justiça, que insiste:

- Dona Maria, a Senhora tem certeza que quer se separar do seu José?

- Quero, sim Senhora, Doutora.

E a Promotora:

- Veja bem, dona Maria, separação é coisa séria: os filhos sofrem, a vida tá difícil... Será que o casal não quer relevar essas bobagens?

Diz o marido:

- Querer eu quero, Doutora, mas essa mulher é cabeçuda, não quer me entender!

A palavra retorna para o Magistrado e o mesmo indaga:

- Tudo bem, dona Maria, por força de Lei, sou obrigado a perguntar-lhe: qual o motivo concreto da separação?

E a mulher:

- Absoluta COMPATIBILIDADE DE GÊNIOS!

- A senhora deve estar enganada, INCOMPATIBILIDADE – retruca o Magistrado.

Ela insiste:

- COMPATIBILIDADE!

O Juiz, perdendo a calma:

- Não senhora! INCOMPATIBILIDADE, caso contrário, não posso homologar a separação.

Ela, revoltada:

- Preste atenção, meritíssimo, e veja que a questão é de ABSOLUTA COMPATIBILIDADE DE GÊNIOS: Eu torço para o Botofogo, ele é fanático pelo Glorioso; eu gosto de sorvetes, ele adora sorveterias; eu gosto de cinema, ele vive em salas de projeção de filmes; eu me amarro em pizza calabresa, ele adora pizzaria; eu adoro a cor azul, a sua cor predileta é anil; eu não vivo sem homem, ele adora machos!

Réu bem informado

O promotor pergunta ao réu:

- O senhor matou a vítima?

- Não, eu não sou assassino.

- O senhor sabe da pena por perjúrio?

- Sei, sim senhor... É muito menor do que de homicídio!

O caso dos gêmeos

Tendo chegado ao conhecimento de um delegado (Delegacia de Homicídios de certa metrópole) a noticia criminal de um homicídio, instaurou-se o devido inquérito policial. Apurou-se, no decorrer do processo de investigação, a existência de uma testemunha que havia presenciado os fatos. Arguida pelo delegado, a testemunha levou-o ao suspeito. Lá chegando, o delegado deparou-se com um problema grave: o suspeito tinha um irmão gêmeo, idêntico.

Portanto, a testemunha não conseguiu apontar o autor do fato delituoso. Na dúvida, o delegado prendeu os dois irmãos. Após um mês da prisão, ainda sem vislumbrar a autoria do homicídio, um dos dois irmãos engordou quase quinze quilos, enquanto o outro permaneceu com o mesmo peso de quando fora preso. Analisando pormenorizadamente os fatos e os acontecimentos o delegado chegou a conclusão da autoria: liberou o gêmeo gordo e indiciou o outro.

Pergunta-se: Qual o fundamento jurídico para a liberação e para o indiciamento?

Tente adivinhar a resposta antes de selecionar com o mouse o texto no espaço abaixo e ler a fundamentação.

-->> [ O que não mata engorda! ] <<--

O anão estrupador

Tratava-se de um estranho caso de estupro que envolvia como acusado um anão e como vítima uma bela moça de 1,80m de altura.

Nas alegações finais de defesa, o advogado do anão pedia a absolvição, afirmando que não haveria a mínima possibilidade do anão ter cometido o crime, uma vez que constava dos autos, no depoimento da própria vítima inclusive, que o ato sexual teria acontecido em pé. Ora, como explicar que um anão de 1, 30m de altura teria conseguido praticar a conjunção carnal em pé com uma moça de 1,80m?

Na tréplica, o Promotor de Justiça reitera o pedido de condenação, dizendo que o fato estaria explicado também pelo depoimento da vítima, que afirmou que "o anão tinha utilizado um balde". Assim, o anão teria subido no balde para ficar na altura necessária para consumar seu intento criminoso.

O juiz decidiu: "Absolvo o acusado. Não houve estupro, pois o ato teve o consentimento tácito da vítima. Não obstante estar de mãos amarradas (como consta dos autos), nada impedia a vítima de apenas com um chute no balde derrubar o anão e assim se livrar do ato sexual, se assim realmente quisesse".

Muito tempo depois, quando o crime já estava prescrito, o anão esclareceu o ocorrido: "Eu de fato cometi o estupro e consegui fazê-lo usando um balde, mas não subi no balde. Eu coloquei o balde na cabeça da vítima e me dependurei na alça!!!!"

O gênio da lâmpada

Em um café próximo ao fórum estavam lá um juiz, um promotor e um advogado, discutindo sobre seus casos e mais casos. Quando um deles chutou algo no chão, o juiz se abaixou e pegou, era uma lâmpada Mágica. Esfregou a lâmpada e saiu um gênio. O gênio, agradecido por ter sido libertado, disse que realizaria um pedido de cada um deles. Era só pedir! Primeiro, o juiz pensou bem, analisou a carreira sofrida dos magistrados e disse:

- Eu quero uma ilha paradisíaca, e lá formar uma República só de juizes, sem problemas e processos.

O gênio imediatamente realizou o pedido, mandando o juiz prá lá. Segundo, o promotor, que gostou da idéia do juiz de ir viver em uma ilha, pediu:

- Eu também quero uma ilha, num paraíso, para formar uma República só de promotores, mas distante dos juízes.

O gênio, atendendo ao pedido, mandou o promotor prá lá. O gênio então perguntou ao advogado: - e o Sr. Doutor, o que vai pedir?

O advogado disse:

- Caramba !!! o senhor me fez dois favores tão grandes, me paga um cafezinho e tá tudo certo!

O promotor no céu

O promotor acaba de chegar ao Céu e é entrevistado por São Pedro:

- O que você fez de bom pra conquistar um lugar em nosso Paraíso?

- Eu consegui botar em cana o chefão da máfia das propinas.

São Pedro consulta o Livro das Boas Ações e diz:

- Mas no meu livro não consta nada...

E o promotor:

- É que ainda não deu tempo! Foi só há três minutos atrás...

Tudo acertado

Numa audiência de julgamento de um caso de corrupção, o promotor interroga uma testemunha:

- É verdade que você aceitou dez mil reais para encobrir este caso?

A testemunha fica olhando fixamente para o horizonte, distraída, como se não tivesse ouvido a pergunta. O promotor repete:

- É verdade que você aceitou dez mil reais para encobrir este caso??

Como a testemunha continuava sem responder, o juiz interveio:

- Cavalheiro, por favor, responda à questão.

A testemunha, surpresa:

- Oh! Desculpe, eu pensei que ele estava falando com o senhor...

Velha fofoqueira

Numa cidade do interior de Minas, o Promotor de Justiça chama sua primeira testemunha, uma velhinha de idade bem avançada. Para começar a construir uma linha de argumentação, o Promotor pergunta à velhinha:

- Dona Genoveva, a senhora me conhece? Sabe quem sou eu e o que faço?

- Claro que eu o conheço, Vinícius! Eu o conheci bebê. Você só chorava, deveria ser pelo pintinho pequeninho que você tinha. E francamente, você me decepcionou. Você mente, você trai sua mulher, você manipula as pessoas, você espalha boatos e adora fofocas. Você acha que é influente e respeitado na cidade, quando na realidade você é apenas um coitado. Nem sabe que a filha esta grávida, e pelo que sei, nem ela sabe quem é o pai. Ah, se eu o conheço! Claro que conheço!

O Promotor fica petrificado, incapaz de acreditar no que estava ouvindo. Ele fica mudo, olhando para o Juiz e para os jurados. Sem saber o que fazer, ele aponta para o advogado de defesa e pergunta à velhinha:

- E o advogado de defesa, a senhora o conhece?

A velhinha responde imediatamente:

- O Robertinho? É claro que eu o conheço! Desde criancinha. Eu cuidava dele para a Marina, a mãe dele, pois sempre que o pai dele saia, a mãe ia pra algum outro compromisso... E ele também me decepcionou. É preguiçoso, puritano, alcoólatra e sempre quer dar lição de moral nos outros sem ter nenhuma para ele. Ele não tem nenhum amigo e ainda conseguiu perder todos os
processos em que atuou. Além de ser traído pela mulher com o mecânico... Com o mecânico!!

Neste momento, o Juiz pede que a senhora fique em silêncio, chama o promotor e o advogado perto dele, se debruça na bancada e fala baixinho aos dois:

- Se algum de vocês perguntar a esta velha-filha-da-puta se ela me conhece vai sair desta sala preso! Fui claro?

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Rapidinhas


Pergunta: Como você sabe que um advogado está mentindo?
Resposta: Quando seus lábios estão se mexendo.

P: O que fazer quando se tem um advogado atolado até o pescoço num poço de concreto?
R: Peça mais concreto rápido!

P: O que é uma Kombi com 6 advogados caindo num precipício?
R: Um desperdício, pois numa Kombi cabem mais advogados.

P: Qual a semelhança entre o advogado e o espermatozóide?
R: Apenas um em cada 10 milhões se tornam seres humanos.

P: Você sabe como salvar cinco advogados que estão se afogando?
R: Não.
R2: Ótimo, continue assim!

P: Por que cobras não picam advogados?
R: Ética profissional.

P: Quantos advogados precisa para trocar uma lâmpada?
R: Quantos você pode pagar?

P: Como você chama 500 advogados no fundo do oceano?
R: Um bom começo.

P: O queré preto e marrom e fica bom em um advogado?
R: Um dóberman.

P: Por que Minas tem mais advogados e São Paulo mais depósitos de lixo tóxico?
R: São Paulo escolheu primeiro.

P: Por que os advogados não vão à praia?
R: Para os gatos não enterrarem eles.

P: O que os advogados usam como controle de natalidade?
R: A personalidade deles.

P: Qual a diferença entre um advogado e um juiz de boxe?
R: O juiz não recebe mais por uma luta mais longa.

P: Qual a diferença entre uma cobra venenosa e um advogado?
R: Você pode fazer da cobra um bicho de estimação.

P: Você está dirigindo em uma estrada no deserto e vê o LULA em um lado da estrada e um advogado no outro. Quem você atropela primeiro?
R: O LULA. Primeiro a obrigação, depois a diversão.

P: Qual a diferença entre um advogado e um peixe-gato?
R: Um vive nas profundezas se alimentando do lixo, o outro é um peixe.

P: Qual a diferença entre o pôquer e a lei?
R: No pôquer, se você é pego roubando te tiram da jogada.

P: Qual a diferença entre um advogado e uma sanguessuga?
R: A sanguessuga irá embora quando sua vítima morrer.

P: Um advogado e o LULA pulam de um edifício, quem cai primeiro?
R: Quem se importa?

P: O que você tem quando cruza um advogado com um bibliotecário?
R: Toda a informação que você precisa, mas você não vai entender uma palavra do que ele disser.

P: Você está em um quarto com LULA, Dirceu e um advogado. Você tem um revólver, mas só duas balas. Em quem você atira?
R: No advogado, duas vezes.

P: Qual a diferença entre um advogado e uma cebola?
R: Você chora quando mete a faca em uma cebola.

P: Um advogado e a tua sogra estão num edifício em chamas. O que você faz primeiro: Vai ao cinema ou vai ao shopping?

P: Por que o advogado atravessa a estrada?
R: Porque ele viu um acidente de trânsito do outro lado.

P: Como tirar um advogado de cima de uma árvore?
R: Corte a raiz.

P: Por que a Ordem dos Advogados proíbe relações sexuais entre advogados e seus clientes?
R: Para evitar que seus clientes sejam cobrados duas vezes por um serviço essencialmente similar.

P: Por que os advogados são parecidos com mísseis nucleares?
R: Se um lado tiver, o outro vai ter que ter também.

P: Qual a diferença entre o urubu e o advogado?
R: O advogado participa de programas de milhagem nas companhias aéreas.

P: Por que os correios retiraram de circulação uma série de selos com efígies de advogados famosos?
R: Porque as pessoas ficavam em dúvida sobre em qual lado do selo deveriam cuspir.

P: Por que as piadas de advogado não funcionam?
R: Porque os advogados não acham graça nenhuma nelas, e o resto das pessoas não acham que são piadas.

Consulta

Um homem entrou num escritório de advocacia e indagou o valor dos honorários para consultoria.

– Dez mil reais por três perguntas – respondeu o advogado.

Assustado, o cliente vai se levantando:

– Mas não é muito caro?

– Realmente, é. – respondeu o advogado, emendando em seguida:

– Qual é sua terceira pergunta?

Expansão no Céu

Deus, querendo fazer uma expansão no céu, informou ao Diabo que iria desapropriar uma parte do inferno.Diante da resistência do capeta, o Senhor advertiu que seria obrigado a tomar as medidas judiciais que o caso exigia. Citou os nomes dos melhores advogados que o mundo já conheceu, todos habitantes do céu.

Para surpresa de Deus, ao invés de ficar intimidado, o diabo caiu na gargalhada:

– De que adiantam todos esses grandes advogados a seu serviço aí no céu? Os juízes, que decidem as causas, estão todos aqui no inferno.

O balão

Dois homens estão perdidos num balão, de repente um tem uma idéia.

- Só tem uma solução, diz, baixamos um pouco e tentamos encontrar alguém que nos informe onde estamos.

Baixaram um pouco o balão e logo apareceu um cidadão a quem indagaram:

- Ô meu senhor, você pode nos informar em que região estamos?

- O queeeeeeeeeeee??

- Será que o amigo pode nos dizer onde estaaaamoooos?

- Vocês estão num balããão!

Então um dos caras no balão comenta com o outro:

- Esse cara é advogado.

- Como é que você sabe?

- Pela resposta. Curta, objetiva, correta, e não serve pra PORRA nenhuma.

Processo-salário

O filho, advogado recém-formado, chega todo sorridente para contar a novidade ao pai, advogado titular do escritório:

- Papai, papai! Em um dia, resolvi aquele processo em que você esteve trabalhando por dez anos!

O pai aplica um safanão na orelha do filho e berra:

- Seu idiota! Eu comprei nossa casa, troco de carro todo ano, paguei a sua faculdade com esse processo! É ele que nos sustentou nos últimos dez anos!

Réu honesto

Em uma audiência, o juiz pergunta ao réu:

- O senhor não trouxe o advogado?

- Não, meritíssimo! Eu não tenho advogado. Resolvi falar a verdade!

O advogado e o açougueiro

Um açougueiro entra no escritório de um advogado e pergunta:

- Se um cachorro solto na rua entra num açougue e rouba um pedaço de carne, o dono da loja tem direito a reclamar o pagamento do dono do cachorro?

- Sim, é claro - responde o advogado.

- Então você me deve 8 reais. O seu cachorro estava solto e roubou um filé da minha loja.

Sem reclamar, o advogado preenche um cheque no valor de 8 reais e entrega ao açougueiro. Alguns dias depois, o açougueiro recebe uma carta do advogado, cobrando 200 reais pela consulta.

7 anos de azar

Dois amigos num bar conversam, quando um deles conta:

- Quebrei um espelho ontem. Eu deveria pegar sete anos de azar, mas falei com meu advogado e ele disse que consegue reduzir para cinco.

O enterro do advogado

Um advogado morre e pede em seu testamento que cada um de seus três sócios jogue 50 reais dentro de seu túmulo, na hora do enterro.

O primeiro pensa muito, tira uma nota de 50 reais da carteira e a joga na cova.

O segundo reluta bastante, mas também joga uma nota de 50 reais.

O terceiro recolhe as duas notas de 50 e joga um cheque de 150 reais na cova.

sábado, 14 de junho de 2008

O advogado do político

Aquele político velho de guerra estava sendo julgado por corrupção. Enquanto transcorria o julgamento ele aguardava ansioso em sua casa. De repente, toca o telefone e o advogado encarregado da sua defesa diz, sem esconder a euforia:

- Doutor, a justiça foi feita!

- Vamos apelar! - emenda o safado.

O acidente

Em uma noite chuvosa, dois carros se chocam em uma estrada. Um pertencia a um advogado e o outro a um médico. Ao sair do automóvel o médico preocupado se dirige ao carro do advogado e pergunta se ele está ferido, examina-o brevemente e constata não haver nada de grave.

Então os dois passam a verificar o estado dos carros e como se deu a batida. Chegam à conclusão de que não havia como escapar do acidente na situação em que tinha acontecido: a estrada estava molhada, escura e mal sinalizada.

Como o advogado havia ligado para a polícia rodoviária, resolveram ficar esperando enquanto a viatura não chegava, para avisar aos policiais que cada um ia assumir seus prejuízos. Conversa vai, conversa vem, o advogado vai ficando íntimo do médico e até lhe oferece uísque.

O médico aceita, bebe três goles longos e pergunta:

- E você, amigo, não vai beber?

O advogado responde:

- Só depois que a polícia chegar.

Tranqüilidade

Dois advogados, sócios de uma consultoria, estão almoçando quando de repente um deles salta da cadeira e diz:

- Puxa vida, esquecemos de trancar o escritório!

- Não faz mal - responde o outro - Estamos os dois aqui.

A testemunha inteligente

Após o depoimento da testemunha da defesa, o advogado de acusação lhe diz:

- Devo parabenizá-la pela sua inteligência!

- Obrigada! - diz a testemunha - Eu só não retribuo a gentileza porque estou sob juramento.

Tomando algo

Dois advogados estão saindo do Fórum, quando um vira para o outro e diz:

- E então, vamos tomar alguma coisa?

E o outro prontamente responde:

- Vamos, de quem?

O especialista

Sentindo muita dor nas virilhas o seu José procura um médico amigo, que é Clinico Geral. O médico manda que abaixe as calças, ao que nota se tratar de inflamação grave do testículo ESQUERDO.

Aconselha ao seu José que procure um médico especialista no caso, seu amigo, retirando da carteira o cartão do referido médico. Todavia não nota que por equivoco entregou a seu José o cartão de um ADVOGADO.

Sem se dar conta da situação seu José liga para o Consultório, marca o dia e horário da consulta. No dia marcado chega ao Escritório do Advogado em cima da hora, sem se perceber de onde estava. A Secretária, sem maiores formalidades, o encaminha até à sala do advogado que já estava aguardando seu José. De imediato seu José fala:

- Dr. eu já sei do que se trata, e abaixando as calças fala, Ta vendo Dr. o meu problema é no testículo ESQUERDO.

Atordoado com a cena o advogado diz para seu José:

- Meu amigo deve estar havendo um grande equívoco, pois minha especialidade é DIREITO.

Ao que seu José, assustado, dispara:

- VAI SER ESPECIALISTA ASSIM NA CHINA.

O papa e o advogado

O Papa morreu e foi para o céu. Lá chegando, foi imediatamente retirado da fila (na verdade, atualmente não muito longa), e recebido pessoalmente por São Pedro. Estava mais do que honrado com acolhida tão prestigiosa, quando de repente, apareceu um senhor de terno alinhado, cabelo engomado e pasta de couro, que igualmente foi retirado da fila, e pasmem, foi recebido por Deus. Intrigado, o Papa foi interrogar São Pedro:

- Quem é este cara? Eu, que sou o representante de Deus na Terra, fui recebido por você, que é do segundo escalão... Quem será aquele pra merecer ser recebido pelo próprio Criador?

- É um advogado.

- Deve então ser um advogado muitíssimo importante!

- Não, é um advogado mixuruca, sem qualquer expressão.

- Ué, então por que tanto privilégio?

- Papa nós temos aqui aos montes, mas advogado é o primeiro que chega aqui!

Linguagem jurídica

Rui Barbosa, um dos maiores estadistas do Brasil, ouviu, de madrugada, um barulho no seu galinheiro. Já velhinho, pegou sua bengala e se dirigiu para lá. Em lá chegando, se deparou com um ladrão que já estava saindo com duas galinhas em cada mão. Disto, o velho advogado apontou a bengala na cara do larápio e falou:

- Ignoto cleptomaníaco, se aqui vens por imperiosa necessidade, perdoar-te-ei, mas se o fazes para satisfazer teus espíritos deletérios ou para zombar de minha auto-prosopopéia, dar-te-ei com o meu cajado no alto da tua sinagoga e reduzirte-ei as massas encefálicas em cinzas cadavéricas neste solo pátrio.

Daí um ladrão falou:

- Ué... eu posso ou não posso levar as galinhas?

BOPE vs. Advogado

Um advogado dirigia distraído quando, num sinal PARE, na via de trânsito, passa sem parar, mesmo em frente a uma viatura do BOPE. Ao ser mandado parar, toma uma atitude de espertalhão.

Policial - Boa tarde! Habilitação e o documento do veículo, por favor, cidadão!

Advogado - Mas porquê, policial?

Policial - Não parou no sinal de PARE ali atrás.

Advogado - Eu diminuí, e como não vinha ninguém...

Policial - Exato! Habilitação e o documento do veículo.

Advogado - Você sabe qual é a diferença jurídica entre diminuir e parar?

Policial - A diferença é que a lei diz que num sinal de PARE, deve parar completamente. Documento e habilitação.

Advogado - Ouça policial, eu sou Advogado e sei de suas limitações na interpretação de texto da lei, proponho-lhe o seguinte, se você conseguir me explicar a diferença legal entre diminuir e parar eu lhe dou os documentos e você pode me multar. Senão, vou embora sem multa.

Policial - Muito bem aceito! Pode fazer o favor de sair do veículo, Sr. advogado.

O Advogado desce e é então que os integrantes do BOPE baixam o cacete, é porrada pra tudo quanto é lado, tapa, botinada, cassetete, cotovelada, cabo de vassoura, saco plástico e etc. O Advogado grita por socorro, e pede para pararem pelo amor de DEUS. E o Policial pergunta:

- Quer que a gente PARE ou só DIMINUA?

O cliente do prostíbulo

A campainha toca e uma senhora abre a porta do prostíbulo. Vê um homem e diz:

- Em que posso ser útil?

- Queria ver a Natalia - responde o homem.

- Mas, senhor! A Natalia é a garota mais cara da casa! Talvez o senhor prefira outra.

- Não,obrigado! Quero a Natalia.

A Natalia aparece imediatamente, aquele espetáculo de mulher, com tudo em cima, e lhe diz que cobra 1000 reais por uma hora de prazer. Ele conta 10 notas de cem, dá a ela, e vão para o quarto. Uma hora depois, o homem sai tranqüilamente.

Na noite seguinte o mesmo homem bate a porta e deseja ir novamente para a cama com a Natalia. Esta comenta ser muito raro que o mesmo cliente se interesse por ela duas noites seguidas, mas que de maneira alguma fará desconto. O sujeito lhe paga mais 10 notas de cem, e ao final de mais uma hora de prazer, vai embora.

Quando ele aparece pela terceira vez, todos ficam incrédulos. Novamente ele entrega 1000 reais à garota e passam mais uma hora no quarto. Ao final, Natalia diz que nunca alguém fizera uso dos seus serviços por três noites seguidas, e pergunta:

- De onde é o senhor?

- Sou de Ribeirão!

- Que engraçado, eu também tenho familia em Ribeirão.

- Eu sei! diz o sujeito. O seu pai morreu, eu sou o advogado das suas irmãs, e foram elas que me pediram para que eu trouxesse esses 3000 reais!

Divisão de bens

Dois amigos se encontram depois de muito anos.
- Casei, separei e já fizemos a partilha dos bens!!!!
- E as crianças?
- O juiz decidiu que ficariam com aquele que mais bens recebeu!!!
- Então ficaram com a mãe?
- Não, ficaram com o advogado!!!

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Advogados de laboratório

A última novidade nos laboratórios modernos, é que, em vez de ratos, eles começaram a usar advogados. Foram três os motivos que fizeram o pessoal tomar essa decisão:
  1. Existem no momento muito mais advogados do que ratos;
  2. Os cientistas não ficam tão ligados emocionalmente aos advogados quanto aos ratos;
  3. Por mais que você insista, há certas coisas que nem os ratos fazem.

O trato

No dia do julgamento, o réu faz uma proposta ao seu advogado:

-Vamos combinar o seguinte: se eu pegar 5 anos, te pago 2 mil Reais, se eu pegar 3 anos lhe pago quatro mil e se eu pegar somente um ano lhe dou dez mil, concorda?

-Com certeza! Estamos combinados.

Na manhã seguinte, o advogado vai visitar o cliente na prisão.

-Eu consegui que você pegasse um ano, portanto você me deve dez mil! E olhe que tivemos sorte, pois eles queriam absolvê-lo!

O coelhinho e a cobra

O coelhinho tropeça numa cobra e logo se justifica:

— Desculpe! É que eu não te vi... Sou cego!

— Não tem problema! — ameniza a cobra. — Eu também não te vi... Também sou cega. Que tipo de animal é você?

— Não sei! Quer me apalpar pra ver se você descobre?

— Quero! Hummm... você é macio... Fofinho... Tem orelhas longas... Focinho pequeno... Já sei! Você deve ser um coelhinho!

— Que legal! E você, que bicho você é?

— Também não sei! Por que você não tenta descobrir?

— Opa, vamos lá... Hummm... Você é escorregadio... Grosso... Frio... Duro... Acho que você é um advogado!

O advogado na blitz

Um advogado foi surpreendido por uma blitz por estar em alta velocidade. O guarda chegou para ele e disse:

- Por favor, posso ver sua habilitação?

- Não tenho, ela foi caçada na última blitz por eu ter estourado os pontos permitidos.

- Você não tem habilitação??? Então me deixe ver o documento de propriedade do veículo.

- Não o tenho, o carro é roubado.

- Como é? O carro é roubado???

- Aliás, pensando melhor, quando fui guardar a arma no porta-luvas, lembro-me de ter visto uma pasta que acredito ser os documentos do carro sim.

- Você tem uma arma em seu porta-luvas?

- Claro, meu amigo. Tive que matar a dona do carro e jogar o corpo no porta-malas; afinal, se não houvesse violência seria um furto e não um roubo.

O guarda desesperado disse ao advogado:

- Aguarde um minuto por favor.

Nisto chamou o Capitão pelo rádio, relatando todos os detalhes. O Capitão enviou vários policiais em reforço ao local, os quais ao chegarem cercaram o carro e com suas armas em punho, exigiram que ele descesse do carro. Nisso, chega o Capitão ao advogado e diz:

- Posso ver sua habilitação?

- Claro, aqui está, diz o Advogado, entregando-a ao Capitão.

- O veículo é seu?

- Sim, Senhor. Aqui estão os documentos.

- Por gentileza, abra seu porta-luvas lentamente.

O advogado abriu o porta-luvas, que estava vazio.

O capitão então pediu que ele abrisse o porta-malas do veículo, no que também foi prontamente atendido, onde se averiguou também estar vazio. Então o Capitão, indignado, disse ao Advogado:

- Eu não entendo, o guarda que o abordou chegou para mim e disse que o Senhor não tinha habilitação, que o carro era roubado, que o Senhor estava armado e que havia um corpo no seu porta-malas...

No que diz o advogado, com cara de espanto:

- Olha que mentiroso, só falta ele agora dizer que eu estava trafegando em excesso de velocidade.

Estagiário x Mendigo (ou A Matemática do Mendigo)

Tenho que dar meus parabéns para esse estagiário que elaborou essa pesquisa tão perfeita, pois para mim o resultado que ele conseguiu obter é a mais pura realidade. Preste atenção nessa interessante pesquisa.

Um sinal de trânsito muda de estado em média a cada 30 segundos (trinta segundos no vermelho e trinta no verde).

Então, a cada minuto um mendigo tem 30 segundos para faturar pelo menos R$ 0,10, o que numa hora dará: 60 x 0,10 = R$6,00.

Se ele trabalhar 8 horas por dia, 25 dias por mês, num mês terá faturado: 25 x 8 x 6 = R$ 1.200,00.

Será que isso é uma conta maluca? Bom, 6 Reais por hora é uma conta bastante razoável para quem está no sinal, uma vez que, quem doa nunca dá somente 10 centavos e sim 20, 50 e às vezes até 1 Real. Mas, tudo bem, se ele faturar a metade: R$ 3,00 por hora terá R$600,00 no final do mês, que é o salário de um estagiário com carga de 35 horas semanais ou 7 horas por dia.

Ainda assim, quando ele consegue uma moeda de R$1,00 (o que não é raro), ele pode descansar tranqüilo debaixo de uma árvore por mais 9 viradas do sinal de trânsito, sem nenhum chefe pra encher por causa disto.

Mas isto é teoria, vamos ao mundo real. De posse destes dados fui entrevistar uma mulher que pede esmolas, e que sempre vejo trocar seus rendimentos na Panetiere (padaria em frente ao CEFET). Então lhe perguntei quanto ela faturava por dia. Imagine o que ela respondeu?

É isso mesmo, de 35 a 40 reais em média o que dá (25 dias por mês) x 35 = 875 ou 25 x 40 = 1000, então na média R$ 937,50 e ela disse que não mendiga 8 horas por dia.

Moral da História: É melhor ser mendigo do que estagiário, e pelo visto, ser estagiário é pior que ser mendigo...

Se esforce como mendigo e ganhe mais do que um estagiário. Estude a vida toda e peça esmolas; é mais fácil e melhor que arrumar emprego.

E lembre-se: O presidente não estudou, não trabalhou, não sabe o próprio nome, mas tem 3 fontes de renda e ainda esnoba a nação inteira com palácios, aviões, viagens internacionais, carros importados, bebidas caríssimas... etc, etc, etc...

Mendigo não paga 1/3 do que ganha pra sustentar isso.

Viva a Matemática.

domingo, 8 de junho de 2008

Nomes (im)Próprios

Clique na imagem para vê-la em tamanho real.

Petição-desabafo

Clique nas imagens para vê-las em tamanho real.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Frases de vestibular

Compilação extraida de vários sites e emails que recebo sobre os vestibulares de todo o Brasil. Se são verídicas ou não é algo que nunca iremos saber.


“O metro é a décima milionésima parte de um quarto do meridiano terrestre e pro cálculo dar certo arredondaram a Terra!”

“O cérebro humano tem dois lados, um pra vigiar o outro.”

“O cérebro tem uma capacidade tão espantosa que hoje em dia, praticamente, todo mundo tem um.”

“Quando o olho vê ele num sabe o que tá vendo, ele manda uma foto elétrica pro célebro que explica pra ele.”

“Nosso sangue divide-se em glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e até verdes!”

“Nas olimpíadas a competição é tanta que só cinco atletas chegam entre os dez primeiros.”

“O piloto que atravessa a barreira do som nem percebe, porque não escuta mais nada.”

“O teste do carbono 14 nos permite saber se antigamente alguém morreu.”

“Antes mesmo da guerra a mercedes já fabricava volkswagen.”

“Pedofilia é o nome que se dá ao estudo dos pêlos.”

“O pai de D. Pedro II era D. Pedro I e de D. Pedro I era D. Pedro 0″

“Nos aviões, os passageiros da primeira classe sofrem menos acidentes que os da classe econômica.”

“O índice de fecundidade deve ser igual a 2 pra garantir a reprodução das espécies pois precisa-se de um macho e uma fêmea pra fazer o bêbe. Pode até ser 3 ou 4, mas bastam 2.”

“O homossexualismo ao contrário do que todos imaginam não é uma doença, mas ninguém quer pegar!”

“Em 2020 a previdência não terá mais dinheiro pra pagar os aposentados graças à quantidade de velhos que se recusam a morrer.”

“O verme conhecido como solitária é um molusco que mora no interior mas é muito sozinho.”

“Na segunda guerra mundial toda a europa foi vítima da barbie nasista.” (acho q era barbárie nazista)

“Cada vez mais as pessoas querem conhecer sua família através da árvore ginecológica.” (vish)

“O hipopótamo comanda o sistema digestivo e o hipotálamo é um bicho bem perigoso.”

“A Terra se vira nela mesma, e esse difícil movimento denomina-se arrotação.”

“Lenini e Stalone eram grandes figuras do comunismo na Rússia.”

“Uma tonelada pesa pelo menos 100Kg de chumbo.”

“Quando os egípcios viam a morte chegando se disfarçavam de múmia.”

“Uma linha reta deixa de ser reta quando pega uma curva.”

“O aço é um metal muito mais resistente que a madeira.”

“O porco é assim chamado porque é nojento.”

“A fundação do Titanic serve pra mostrar a agressividade dos ice-bergs.”

“Pra fazer uma divisão basta multiplicar subtraindo.”

“A água tem uma cor inodora.”

“O telescópio é um tubo que nos permite ver televisão de bem longe.”

“O Marechal Deodoro da Fonzeca é conhecido principalmente pois está no dicionário.”

“A idade da pedra começa com a invenção do Bronze.”

“O sul foi colocado embaixo do norte pois é mais cômodo.”

“Os rios podem escolher em desembocar no mar ou na montanha.”

“A luta greco-romana causou a guerra entre esses dois países.”

“Os escravos dos romanos eram fabricados na áfrica, mas não eram de boa qualidade.”

“O tabaco é uma planta carnívora que se alimenta de pulmões.”

“Na idade média os tratores eram puxados por bois, pois não tinham gasolina.”

“A baleia é um peixe mamífero encontrado em abundância nos nossos rios.”

“A maconha deve ser proibida quando há flagrante.”

“Quando dois átomos se encontram, dá a maior merda.”

“Princípio de Arquimedes: todo corpo mergulhado na água, sai completamente molhado.”

“Newton foi um grande ginecologista e obstetra europeu que regulamentou a lei da gravidez e estudou os ciclos de Ogino-Knaus.”

Pergunta: “Em quantas partes se divide a cabeça?”
Resposta: “Depende da força da cacetada.”

“Trompa de Eustáquio é o instrumento musical de sopro, inventado pelo grande músico belga Eustáquio, de Bruxelas.”

“Parasitismo é o fato de um não trabalhar e vivendo a dar ‘mordidas’ nos outros, de dinheiro, cigarros e outros bens materiais.”

“Ecologia é o estudo dos ecos, isto é, da ida e vinda dos sons.”

“Biologia é o estudo da saúde. E para beneficiar a saúde é que o Dr. Fontoura inventou o biotônico.”

“As constelações servem para esclarecer a noite.”

“No começo os índios eram muito atrazados mas com o tempo foram se sifilizando.”

“O Convento da Penha foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do morro.”

“A História se divide em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje”

“Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos.”

“As aves tem na boca um dente chamado bico.”

“A terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados no mundo.”

Penhora sem vergonha

Clique na imagem para vê-la em tamanho normal.

A advogada e o contador

Um chefão da Máfia descobriu que seu contador havia desviado dez milhões de dólares do caixa. O contador era surdo. Por isto fora admitido, pois nada poderia ouvir e, em caso de um eventual processo não poderia depor como testemunha. Quando o chefão foi dar um arrocho nele sobre os US$ 10 milhões, levou junto sua advogada, que sabia a linguagem de sinais dos surdos-mudos. O chefão perguntou ao contador:

- Onde estão os US$ 10 milhões que você levou?

A advogada, usando a linguagem dos sinais, transmitiu a pergunta ao contador, que logo respondeu (em sinais):

- Eu não sei do que vocês estão falando.

A advogada traduziu para o chefão:

- Ele disse não saber do que se trata.

O mafioso sacou uma pistola 45 e encostou-a na testa do contador, gritando:

- Pergunte a ele de novo.

A advogada, sinalizando, disse ao infeliz:

- Ele vai te matar se você não contar onde está o dinheiro.

O contador sinalizou em resposta:

- OK, vocês venceram, o dinheiro está numa valise marrom de couro, que está enterrada no quintal da casa de meu primo Enzo, no nº 400, da Rua 26, quadra 8, no bairro Queens!

O mafioso perguntou para advogada:

- O que ele disse?

A advogada respondeu:

- Ele disse que não tem medo de viado e que você não é macho o bastante para puxar o gatilho...

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Bom é diferente de Melhor

A porta da esperança

Sessão do tribunal do júri. O réu, acusado de homicídio, era defendido por um advogado que baseava a sua argumentação na falta de materialidade do crime, pois o cadáver não fora encontrado.

O causídico que defendia o réu fazia a sustentação oral quando seu celular tocou. Após pedir licença, atendeu a ligação. Falou ao telefone por alguns instantes, abriu um largo sorriso e dirigiu-se ao júri com uma bombástica surpresa que mudaria todo o rumo do julgamento:

– Senhores jurados, eu tenho uma novidade! Acabo de receber a informação de que, dentro de dois minutos, a suposta vítima vai entrar neste salão e provar que está viva!

Todos ficaram espantados com a informação e voltaram os olhos para a porta.

O advogado pediu que todos aguardassem por alguns minutos. O tempo passou e ninguém chegou.

O juiz, já impaciente, pediu explicações ao patrono do réu. Este, após atender outro telefonema, falou:

– Senhores, infelizmente o réu não virá. Mas o que importa é que todos vocês olharam para porta com a expectativa de ver a suposta vítima. Portanto, ficou claro que ninguém tem certeza se realmente a vítima está morta. Por isso, diante da dúvida, rogo a todos que o réu seja absolvido.

Ainda atônitos, os jurados se retiraram para a sala ao lado a fim de proferir sua decisão. Quando retornaram, o juiz leu o resultado da votação: o júri considerou o réu culpado, por unanimidade.

Terminada a sessão, o advogado, inconformado, foi conversar com um jurado:

– Como vocês puderam condenar o réu? Eu vi todos vocês olharem fixamente para a porta! Está claro que vocês estavam em dúvida!

O jurado, bastante observador, respondeu:

– Sim, é verdade. Todos nós olhamos para a porta, menos o seu cliente.

Cadê meu advogado!!!

domingo, 1 de junho de 2008

Leilão

sábado, 31 de maio de 2008

Os 52 sintomas de pobreza do advogado

1. Depois de 5 anos de formado, descobrir que não vai ganhar dinheiro como advogado e prestar concurso para Oficial de Justiça;

2. "Incorporar" ao escritório uma imobiliária, despachante, serviços de Junta Comercial ou de cópias xerográficas;

3. Convencer a mulher a trabalhar como secretária (para não ter de pagar salário), e a filha a fazer "Direito" na USP, para estudar de graça (e depois também trabalhar de graça);

4. Ensinar a secretária a fazer as petições mais simples, para não ter de pagar estagiário;

5. Dar caixinha para Oficial de Justiça com ticket-refeição de 3 reais;

6. Dar lembrancinhas de final de ano aos funcionários do Fórum compradas no R$ 1,99 que fica ao lado do Fórum;

7. Ir a casamentos, batizados ou festas de aniversário usando o anel de formatura e o broche da OAB, AASP ou do escritório preso na roupa;

8. Ir a qualquer evento social e distribuir o seu cartão para todo mundo (inclusive manobristas, garçons...);

9. Trazer garrafa térmica com água quente de casa e servir café solúvel aos clientes;

10. Andar com dois celulares na cintura, sendo os dois pré-pagos, e só recebendo ligações;

11. Aceitar fazer uma execução de 50 reais e tentar fazer um acordo;

12. Tentar a conversão de uma separação litigiosa em consensual, para receber os honorários mais depressa;

13. Fazer o estagiário recolher custas com dinheiro do próprio bolso (do estagiário) e "se esquecer" de pagá-lo;

14. Exigir que o estagiário tenha inglês e informática, porque você não sabe mexer no computador;

15. Ter computador no escritório e só saber jogar paciência nele;

16. Dizer ao estagiário: "O seu maior pagamento é o que você aprende aqui";

17. Exigir que o estagiário tenha carro e pagar o combustível a preço de banana;

18. Lembrar todos os dias ao estagiário que cursa quinto ano da faculdade que "gratidão é uma coisa muito importante";

19. Orientar o estagiário a prestar concurso;

20. Orientar o estagiário a atuar em uma área diferente da sua;

21. Perder prazo e colocar a culpa no estagiário;

22. Tentar convencer amigos e parentes que queiram prestar vestibular para Direito a não fazê-lo, alegando que o mercado já está muito saturado;

23. Economizar o dinheiro do almoço, passando vinte vezes na sala da OAB no Fórum para tomar café e comer bolacha de graça (a despeito da anuidade, mas esta também não está sendo paga);

24. Quando se envolver em alguma discussão no trânsito,dizer: "Você sabe com QUEM está falando?" - e mostrar a carteira da OAB;

25. Dar carteirada de OAB no guarda;

26. Ter dois ou mais adesivos de "Consulte sempre um Advogado" nos vidros do carro;

27. Denominar, nas petições, o homem de "varão", a mulher de "varoa", a companheira de "amásia" e divórcio, de "desquite";

28. Usar os mesmos códigos há mais de 10 anos;

29. Levar fogão velho e geladeira à hasta pública como execução de seus honorários;

30. Inscrever-se na assistência judiciária e ligar todo santo dia para o Fórum, OAB ou Procuradoria para saber se "pintou alguma coisa";

31. Entulhar as prateleiras do escritório com um monte de livros que você nunca leu;

32. Se for homem e recém-formado, usar barba, bigode e óculos, para tentar parecer mais velho;

33. Se for mulher, usar roupas insinuantes nas audiências, para tentar distrair o juiz;

34. Ter aquela "balancinha" de latão pintada de amarelo sobre a mesa do escritório;

35. Gravar na secretária eletrônica de casa: "Residência do DOUTOR FULANO DE TAL.............";

36. Havendo sala de espera para os clientes, ter no cesto de revistas apenas os boletins da CAASP;

37. Ir visitar a mãe e orientar a secretária para dizer que você está em um congresso;

38. Ficar sem emprego por mais de um ano e dizer que está estudando para concurso da Magistratura (A MELHOR DE TODAS);

39. Dizer que tem pós-graduação e não ter;

40. Ficar de olho nos fotógrafos em eventos em uma foto que possa ser publicada no jornal (nem que seja atrás de alguém) e, se for mesmo recortá-la e colar na parede do escritório;

41. Garantir ao cliente que a causa está ganha e, quando a coisa ficar preta, substabelecer;

42. Para dizer que está se modernizando, fazer uma página na Internet, com uma foto, currículo e telefone do escritório e colocar no site grátis do Geocities;

43. Aceitar SEMPRE frango, porco ou cesta básica como pagamento de honorários;

44. Cobrar bem abaixo da tabela da OAB;

45. Fazer um flagrante e aceitar cheque pré-datado;

46. Comprar a "Agenda do Advogado" e anotar os compromissos em guardanapos de papel;

47. Comprar contrato pronto em papelaria;

48. Vender produtos da Avon no escritório;

49. Vender rifa no escritório;

50. Ofender-se com piadas de advogados;

51. Servir "Pirassununga 51" em casa para os advogados que lhe fizerem visitas;

52. SER ADVOGADO, RECEBER ESTE E-MAIL E NÃO PASSÁ-LO ADIANTE POR FAZER ALGUMA DAS COISAS ACIMA!

Diferença II

Você sabe a diferença entre Deus e o promotor?

Deus tem certeza que não é promotor, já o promotor...

(contada pelo professor Johnny Ricardo na última aula de Prática Processual, 31/05/2008)

Peidar dá justa causa?

PODER JUDICIÁRIO
Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

ACÓRDÃO Nº: 20071112060
Nº de Pauta: 385
PROCESSO TRT/SP Nº: 01290200524202009
RECURSO ORDINÁRIO - 02 VT de Cotia
RECORRENTE: Coorpu’s Com Serv de Produtos Para Estet
RECORRIDO: Marcia da Silva Conceição

EMENTA

PENA DISCIPLINAR - FLATULÊNCIA NO LOCAL DE TRABALHO. Por princípio, a Justiça não deve ocupar-se de miuçalhas (de minimis non curat pretor). Na vida contratual, todavia, pequenas faltas podem acumular-se como precedentes curriculares negativos, pavimentando o caminho para a justa causa, como ocorreu in casu. Daí porque, a atenção dispensada à inusitada advertência que precedeu a dispensa da reclamante.

Impossível validar a aplicação de punição por flatulência no local de trabalho, vez que se trata de reação orgânica natural à ingestão de alimentos e ar, os quais, combinados com outros elementos presentes no corpo humano, resultam em gases que se acumulam no tubo digestivo, que o organismo necessita expelir, via oral ou anal.

Abusiva a presunção patronal de que tal ocorrência configura conduta social a ser reprimida, por atentatória à disciplina contratual e aos bons costumes. Agride a razoabilidade a pretensão de submeter o organismo humano ao jus variandi, punindo indiscretas manifestações da flora intestinal sobre as quais empregado e empregador não têm pleno domínio. Estrepitosos ou sutis, os flatos nem sempre são indulgentes com as nossas pobres convenções sociais. Disparos históricos têm esfumaçado as mais ilustres biografias. Verdade ou engenho literário, em O Xangô de Baker Street, JÔ SOARES relata comprometedora ventosidade de D. Pedro II, prontamente assumida por Rodrigo Modesto Tavares, que por seu heroísmo veio a ser regalado pelo monarca com o pomposo título de Visconde de Ibituaçu (vento grande em tupi-guarani).

Apesar de as regras de boas maneiras e elevado convívio social pedirem um maior controle desses fogos interiores, sua propulsão só pode ser debitada aos responsáveis quando deliberadamente provocada. A imposição dolosa, aos circunstantes, dos ardores da flora intestinal pode configurar, no limite, incontinência de conduta, passível de punição pelo empregador. Já a eliminação involuntária, conquanto possa gerar constrangimentos e, até mesmo, piadas e brincadeiras, não há de ter reflexo para a vida contratual. Desse modo, não se tem como presumir má-fé por parte da empregada, quanto ao ocorrido, restando insubsistente, por injusta e abusiva, a advertência pespegada e, bem assim, a justa causa que lhe sobreveio.

ACÓRDÃO

ACORDAM os Juízes da 4ª TURMA do Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região em: por unanimidade de votos, rejeitar as preliminares de nulidade por suspeição de testemunha e por cerceamento de defesa, arguidas pela reclamada; no mérito, por igual votação, dar provimento parcial ao apelo da mesma, para expungir da condenação o pagamento de 11 dias de saldo de salário, por já devidamente quitado, expungir da condenação o pagamento de diferenças salariais decorrentes do acréscimo de 30% pelo desvio de função e suas integrações em horas extras, férias mais 1/3, 13º salários, aviso prévio e FGTS com 40%, tudo na forma da fundamentação que integra e complementa este dispositivo.

São Paulo, 11 de Dezembro de 2007.

Ricardo Artur Costa e Trigueiros
Presidente e Relator

Fonte: Site Legal.adv.br, em 19/03/2008.

Cliente com pernas

“in dubio pro reo”

Ele se viu defendendo um sujeito contra o qual a mulher ajuizou ação de separação. Em tese seria uma audiência simples, um pouco de lavagem de roupa suja - como de praxe -, algum acordo e pronto. A audiência transcorreu conforme o esperado e, após a assinatura do termo pelas partes, pouco antes de sair, eis que, remexendo em seus papéis e um tanto quanto distraída, a juíza diz:

- Senhor Fulano, espere apenas mais um momento… Parece que temos também aqui uma ação de execução de alimentos correndo em outro cartório na qual o senhor ainda não foi citado e recebi o processo aqui para que se procedesse a dita citação em audiência… Deixe-me ver…

Mais tarde Alegado viria a saber que aquela senhorinha da separação havia ajuizado DUAS ações contra o tal do Fulano. Por se tratar de justiça gratuita, foram nomeados dois advogados distintos e as ações foram distribuídas em dois cartórios distintos. Entretanto, na de execução de alimentos, simplesmente não conseguiam citar seu cliente e quando descobriram que estava marcada uma audiência de separação… bem, num sinal de perspicácia da advogada dessa outra ação, foi só questão de requerer a citação em audiência.

Mas naquele momento, naquele átimo em que as últimas palavras da juíza ainda reverberavam pela sala de audiência, ante a lividez de seu cliente, e num estágio de pleno curto circuito cerebral, tudo que Alegado conseguiu lhe dizer foi o seguinte:

- Se você tem pernas, corre!

E lá se foi o Fulano porta afora…

Já disse antes que a sorte de Alegado anda de braços dados com o desastre iminente. Bem, nesse caso, foi pura estupidez mesmo. Todos os demais presentes na sala encararam Alegado com ar estupefato. Não era crível que alguém, em sã consciência, desse um “conselho” daquele tipo. Ainda mais NA FRENTE da juíza.

E esta, numa cena digna da fúria do mago Gandhalf em Senhor dos Anéis, colocou as mãos sobre a mesa, levantou-se, o olhar em chamas, e do alto de seus quatro metros de altura vociferou:

- O SENHOR FICOU LOUCO?!!! ACHA MESMO QUE ISSO VAI IMPEDIR A CITAÇÃO DO FULANO?!!! POIS SAIBA QUE NÃO SÓ VOU DÁ-LO COMO CITADO COMO AINDA VOU REPRESENTAR VOSSA SENHORIA NA ORDEM DOS ADVOGADOS!!!!!

Tudo que restou a Alegado foi desvanecer da sala de audiência, sentindo-se sem uma gota sequer de sangue no corpo. Ainda tentou, mais tarde, verificar com a advogada da ação de execução de alimentos o que exatamente a juíza teria certificado nos autos daquele processo (pois algumas ações de família correm em segredo de justiça), mas a única resposta que obteve - com uma certa satisfação dessa advogada, diga-se de passagem - foi:

- Faz o seguinte, doutor: o senhor junta uma procuração nesse processo e daí o senhor vai poder não só ver o que quiser como também peticionar se achar necessário…

Fonte: Site Legal.adv.br, em 22/08/2006.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Esquecimento

Será que o advogado do autor não esqueceu mais nada não? Clique na imagem para vê-la em tamanho real.


Fonte: Blog Diário de um Juiz, em 16/08/2007.

A resposta da professora

Uma professora universitária estava acabando de dar as últimas orientações para os alunos acerca da prova final que ocorreria no dia seguinte. Finalizou alertando que não haveria desculpas para a falta de nenhum aluno, com exceção de um grave ferimento, doença ou a morte de algum parente próximo. Um engraçadinho que sentava no fundo da classe, perguntou com aquele velho ar de cinismo:

- Dentre esses motivos justificados, podemos incluir o de extremo cansaço por atividade sexual?

A classe explodiu em gargalhadas, com a professora aguardando pacientemente que o silêncio fosse restabelecido. Tão logo isso ocorreu, ela olhou para o palhaço e respondeu:

- Isto não é um motivo justificado. Como a prova será em forma de múltipla escolha e basta marcar um X, você pode vir para a classe e escrever com a outra mão ou se não puder sentar-se poderá respondê-la em pé.

Advogado materialista

Um dvogado estaciona o seu Mercedes novo em folha na frente do escritório, pronto para exibi-lo aos seus colegas. Logo que ele abre a porta para sair, um caminhão passa raspando e arranca a porta completamente.

O advogado, atordoado, usa imediatamente o seu telefone celular e disca para o 190 e dentro de minutos chega um policial. Antes que o policial tivesse uma oportunidade de fazer qualquer pergunta, o advogado começa a gritar histericamente que a Mercedes, comprada no dia anterior, estava agora totalmente arruinada e nunca mais seria a mesma.

Iria processar o motorista, Deus e o mundo, afinal tinha direitos, era doutor etc etc.

Quando o advogado finalmente se acalma, o policial agita a cabeça em tom de descrença.

- Eu não posso acreditar no quão materialistas vocês advogados são - ele disse - Vocês são tão focados em suas posses que não notam mais nada.

- Como você pode dizer tal coisa? O senhor tem noção do valor de uma Mercedes? - pergunta o advogado.

O policial respondeu:

- E você não percebeu que perdeu seu braço esquerdo? Está faltando do cotovelo para baixo. Ele deve ter sido arrancado quando o caminhão bateu em você.

- Mas que merda - grita o advogado – Lá se foi também o meu Rolex.